Bit2Me, a primeira empresa reconhecida pelo Banco de Espanha como prestadora de serviços de moeda virtual, lançou hoje o primeiro mestrado online descentralizado e tokenizado: Web3MBA, que visa abrir novas portas ao conhecimento do ecossistema blockchain e continuar a transformar a sociedade através da formação e aprendizagem. 

O novo projeto educativo da Bit2Me será apresentado esta quarta-feira, 21 de setembro, num evento realizado nos espaços da Marina de Valência, na cidade de Valência, Espanha. Contará com a presença do CEO da Bit2Me, Leif Ferreira, do diretor da Web3MBA, José Peris, assim como de diferentes gestores e funcionários da empresa. 

O evento contará também com a presença do estilista Juan Vidal, que criou o seu primeiro NFT com Web3MBA. Uma coleção de vestuário digital que o desenhador colocou à disposição dos alunos do novo mestrado da Bit2Me. Os desenhos exclusivos serão em formato NFT e estarão disponíveis para os primeiros 300 estudantes que se inscreverem no novo projeto educativo da Bit2Me. 

CONHECE BIT2ME COMMERCE

.

Para isso, a exchange espanhola desenvolveu um percurso de aprendizagem completo, com uma abordagem centrada na metodologia do Desenho Universal para a Aprendizagem (DUA), um modelo educativo baseado no ensino personalizado e que coloca sempre o estudante no centro para que seja ele a decidir qual será o seu percurso de aprendizagem. 

Desta forma, os estudantes poderão abordar as seguintes disciplinas: Web3.0, Blockchain, Comércio, Tecnologias Descentralizadas, Tokenização, Finanças, Inteligência Artificial, Sistemas Descentralizados, Cibersegurança, Inovação e Desenvolvimento Estratégico. 

Para o diretor do mestrado Web3MBA, José Peris, “na Bit2Me sempre acreditámos na educação como pilar fundamental para o futuro das sociedades democráticas e para a prosperidade dos nossos cidadãos”. 

De acordo com Peris, o mais importante é multiplicar o envolvimento dos estudantes e aumentar os seus conhecimentos através da gamificação: “Com jogos aprende-se de uma forma mais interativa e didática. De facto, durante o mestrado, em vez de receberem créditos, os estudantes receberão fichas W3, que trocarão por NFTs com valor educativo ou profissional“. 

No final da Web3MBA, os estudantes receberão um certificado NFT Dashboard que mostrará as suas competências em tecnologia blockchain. Conhecimentos que abrirão novos caminhos para compreender melhor as mudanças tecnológicas dos próximos anos e assim conseguir uma verdadeira transformação da sua carreira profissional.

A Web3 e toda a tecnologia que a rodeia, como a blockchain, as criptomoedas ou os tokens não fungíveis (NFT), provocaram uma revolução extraordinária que nos aproxima de uma das maiores mudanças de paradigma dos últimos tempos, comparável o surgimento da Internet nos anos 90. 

O CEO da Bit2Me, Leif Ferreira, realça que “o futuro é a Web3. A indústria está à procura de perfis altamente qualificados porque, neste momento, não é possível encontrá-los na formação educacional tradicional. Por esta razão, com Web3MBA queremos oferecer as melhores soluções, e dar a oportunidade de promover profissões digitais com as quais outros não lidam, mas que são muito solicitadas e necessárias para sustentar a indústria“. 

Deve ter-se em conta que a descentralização, a tecnologia blockchain, smart contracts, airdrops, ou as estratégias de inovação representam um grande desafio que gera uma mudança no mercado de trabalho e que, portanto, requer uma resposta educacional adequada. 

CONHECE BIT2ME COMMERCE

.

Web3MBA oferece cerca de 60 horas de vídeos e numerosas masterclass que serão dadas pelos melhores especialistas do mundo da inovação, finanças, criptomoedas, cibersegurança e Inteligência Artificial (IA). Os peritos do Web3MBA incluem Justin Drake, investigador da Ethereum; Justin Edwards, COO da Decentraland; Jet Martin, project manager da The Sandbox; Vijay Krishnan, fundador da Metamask; Francisco Maroto, diretor da blockchain do BBVA; Maria Sáez de Buruaga, strategy consultant no Deloitte; e Davide Veneri, head of global retail events da Dolce & Gabbana. 

No total, há mais de 180 horas de formação que podem ser completadas numa média de 4 meses. Tudo isto, com um formato micro-learning, concebido para a aprendizagem  self-paced, que permite adaptar cada aula ao ritmo e às necessidades do aluno graças a um sistema modular e personalizável.

“Há alguns anos, vivemos um boom com a perturbação da inteligência artificial. Ao longo dos anos, grandes empresas tecnológicas têm monopolizado este setor devido à abundância de dados a que têm acesso. Penso que se trata de um dano colateral da Web2.0; contudo, na Web3 propõe-se evoluir para a gamificação e para o mundo dos videojogos. É uma abordagem de convergência de diferentes tecnologias onde o utilizador não só cria conteúdo, mas também o possui, pode monetizá-lo e onde a privacidade e a segurança são os eixos principais”, acrescenta Peris. 

Para o diretor do Web3MBA, “todas estas mudanças vão conduzir a uma onda de novas profissões e vamos ter de reconverter muitos perfis profissionais que se vão tornar obsoletos. Acredito que é aqui onde a  Web3MBA pode fazer a diferença e cobrir as necessidades educacionais desta incipiente onda tecnológica”.